Veja a matéria da Saraiva Conteúdo sobre os 20 anos da Sony

Por Andréia Martins

Parece que foi ontem, mas lá se vão duas décadas desde o lançamento de uma plataforma que mudou o universo do videogame: o PlayStation. A marca foi lançada em 3 de dezembro de 1994 no Japão e chegou no ano seguinte aos Estados Unidos.
No Brasil, quem acompanhou as novidades na época lembra que o console não chegou a ser vendido oficialmente por aqui, apenas em importadoras. Foi só em 2009 que a Sony passou a comercializar oficialmente um console para o país, a partir do PS2.
Foram 11 anos de produção do PlayStation original, entre 1995 e 2006, um tempo muito longo se considerarmos as mudanças mais rápidas que as empresas de videogame realizam hoje. Ao todo, a Sony vendeu mais de 100 milhões de unidades do videogame em todo o mundo, feito até então inédito no mercado. Mas isso era só o começo.
E qual o segredo da inovação? Para os gamers, apostar no melhor que a tecnologia da época poderia oferecer, ampliando as possibilidades de jogabilidade.
“Uma das características mais marcantes do PlayStation é o compromisso da Sony com a tecnologia mais potente da época. Com o primeiro PlayStation não foi diferente: ele possuía leitor de CDs numa época em que as fabricantes de videogames apostavam nos cartuchos, tinha entrada para memory cards, alavancas analógicas”, comenta Luiz Silva, 26, redator-chefe do GameReporter e, claro, gamer.
Silva ressalta ainda que a Sony não inventou essas tecnologias, mas a popularização delas no mundo dos games deve-se muito à marca. “A ideia de um console multimídia, praticamente, nasceu com o primeiro PlayStation”, completa ele.
João Valdevite, gamer e administrador do site QuestGamer, também reconhece a ousadia da Sony ao lançar a plataforma, quase que na contramão do mercado. “A Nintendo, por exemplo (estamos falando de meados de 1994), achou que era cedo para abandonar os cartuchos, enquanto a Sony investiu no mercado e começou a comercializar seus jogos em CD. Além de mais prático, os CDs deram inicio a uma nova era e possibilitaram interações revolucionárias para o entretenimento eletrônico”.

Entre as grandes evoluções, Valdevite cita o DualShock – para ele, um marco da plataforma. “O controle DualShock trouxe duas ‘alavancas’ analógicas, possibilitando outros níveis de jogabilidade nunca vistos até então. De tão inovador, a maioria dos consoles atuais incorporou essa evolução do PlayStation”, completa ele.

O público que cresceu jogando em plataformas como NES, Master System, Mega Drive ou Super Nintendo encontrou uma variedade de jogos no PlayStation, mais sérios e realistas. Além de uma nova perspectiva: 3D.
“O PlayStation foi um pioneiro na descoberta do mundo tridimensional pelos jogadores. Nele, surgiram grandes franquias que existem até hoje, como Resident Evil, Tekken e outras que atingiram outro patamar de popularidade com ele, como Final Fantasy. Foi um console que tomou o mercado de assalto, desafiando SEGA e Nintendo e dando uma alternativa com excelente custo-benefício aos gamers”, diz Eric Arraché Gonçalves, do site CriticalHits.
Para comemorar os 20 anos do primeiro lançamento, a Sony lançou um vídeo de retrospectiva com os games clássicos do passado e sucessos recentes de toda a família PlayStation: do original ao PS4, incluindo os portáteis. Assista ao vídeo abaixo:
EVOLUÇÃO ATÉ HOJE?
De 1994 para cá, a família PlayStation só aumentou. A Sony manteve-se na vanguarda apostando nos DVDs – o console acabou superado em termos de tecnologia pelo Xbox original – e na geração PlayStation 3 com o leitor de Blu-ray. Lançado em 2013, o modelo mais recente é o PS4.
“Atualmente, o PlayStation 4 possui um hardware mais potente que os concorrentes, e já foi anunciado um óculos de realidade virtual para ele (o Morpheus), diferente do Xbox One e do WiiU, que ainda não têm previsão de receber óculos VR de suas respectivas fabricantes”, comenta Silva.
GAMES: #SAUDADES
Resident Evil, Metal Gear Solid, Final Fantasy VII, Nightmare Creatures, Oddworld, Rollcage, Parappa The Rapper e Tekken 3são apenas alguns dos jogos que fizeram a cabeça de muitos jogadores dos PS1 e deixaram saudade. Os três gamers que conversaram com o SaraivaConteúdo citaram quais foram os mais marcantes para eles. Veja abaixo:
Silent Hill, da Konami
“Ele contava com uma atmosfera de horror psicológico jamais visto antes. Curiosamente, a marca registrada da série (a neblina) surgiu mais pelas limitações do console do que por seu poderio tecnológico. A franquia jamais foi tão atrelada à marca PlayStation, como os games Final Fantasy e Metal Gear Solid ou os jogos exclusivos da própria Sony. Mas é importante ressaltar que na época em que a franquia estava em alta (até o 4º episódio), os possuidores do PlayStation tinham certeza de jogar a melhor série de horror dos videogames em primeira mão. Ironicamente, agora que a franquia parece ressurgir com força total com Silent Hills, a demo ainda é exclusiva do Playstation 4.” – Luiz Silva
Driver 2
“Um dos games que marcaram a minha história como jogador foi Driver 2, do Play One. Tudo naquele jogo era belo, desde o gráfico até a história. E o mais importante, me divertia jogando com meu irmão e meu primo. Hoje, quando olho para aquele jogo, fico de certo modo nostálgico, pois ele sem dúvida marcou minha vida. #saudades.” – João Valdevite
Final Fantasy VII
“O jogo mais inesquecível do PlayStation certamente é Final Fantasy VII. O jogo ajudou o console a crescer e assumir a ponta da disputa e combina o que de melhor havia na época em gráficos, narrativa e trilha sonora. É um clássico irretocável, ainda hoje com uma legião de fãs dos mais fieis da história.” – Eric Arraché Gonçalves
Para o QuestGamer

Assinar Blog por Email

Digite seu e-mail e pronto :)

Assinar o podcast