Unchained Blades e porque você não deveria joga-lo

Unchained Blades (UnchainBlades ReXX, no Japão) é um Dungeon-Crawler lançado no oriente em 14 de Julho de 2011 e mais tarde localizado no ocidente pela Xseed Games em 26 de Julho de 2012 para o PSP, e em 3 de Janeiro de 2013 para o 3DS.

Embora não muito conhecido, Unchained Blades é um jogo belo, rico com uma história envolvente e trilha sonora viciante, mas com uma dificuldade bastante elevada. Em seu desenvolvimento, muitos artistas veteranos e de séries conhecidas foram envolvidos, como Takashi Hino (Grandia) e Nobuo Uematsu (Final Fantasy). É um jogo que, quando você entende, começa a querer sempre se envolver mais e mais, e isso o torna um jogo marcante.

  “Mas você só tá dizendo coisa boa do jogo! Por que eu não deveria joga-lo?!”

Goddess

Esse jogo, apesar de ter todos esses pontos fortes, é uma péssima experiência para quem não está acostumado com o gênero, por motivos simples:

1) A dificuldade. Mesmo as lutas do jogo não sendo exatamente difíceis, o fator random que decide o que você irá enfrentar em X luta te força a ficar juntando experiência com monstros mais fracos, o que faz com que você perca HORAS de jogo na mesmice.

2) A história demora demais pra engrenar. Como se já não bastasse você já ter que ficar muito tempo enfrentando os mesmos bichos pra seguir adiante, você é recompensado por cenas que explicam pouca coisa em muito tempo. E uso de exemplo os três primeiros capítulos do jogo, que são apenas o PRÓLOGO.

Isso não significa que o jogo seja ruim. Unchained Blades é um jogo com uma história lenta, mas muito bem trabalhada, cenários lindos, trilha sonora belíssima, sistema de customização bem trabalhado e lutas que fazem você pensar cinco vezes antes de tomar decisões.

Fang

O que estou tentando dizer é:

Unchained Blades é um jogo maravilhoso, uma obra prima que deveria ser jogada por todos, não fossem seus pontos ruins que o elitiza e o transforma em um jogo que só mostra seu verdadeiro sabor para poucos. É um jogo que requer experiência no gênero, tempo e atenção. Se você acha que aguenta o tranco, por favor, tente esse jogo ao menos uma vez. Se não, deixe-o guardado e espere por um momento em que você ache que consegue aguentar o trabalho. Valerá a pena, de todas as formas.

E pra finalizar, deixo aqui uma música do próprio jogo, escolhida por mim e uma das minhas favoritas do mesmo:

Obrigado por ler até o fim, e até a próxima.

Para o QuestGamer

Assinar Blog por Email

Digite seu e-mail e pronto :)

Assinar o podcast