Dê uma chance ao Rosa em Kirby’s Adventure!

Há certo jogos que eu diria que são eternos. Daqueles que podem ter 10, 20 ou 100 anos, continuarão sendo favoritos e serão rejogados. E Kirby é um desses. A simpática bolinha rosa pokemom começou junto com a Big N e até hoje está firme, ainda que eu note que muitas vezes ele é excluído do Hall da fama da Nintendo. Esse é um dos jogos que vi rodando diretamente no querido NES. Joguei na época na casa de um colega e era fascinado pelo jogo. A luta final então era de tirar o folêgo (e continua, dada minha nostalgia). Para um garoto de 6 anos aquilo era algo incrível.

O que é mais incrível ainda é jogar hoje Kirby’s Adventure e sentir a mesma alegria daquela época.

O Plot do jogo é simples: Uma crise está acontecendo no mundo dos sonhos e ninguém mais consegue sonhar! Você precisar ser o heroí do dia e salvar os sonhos de Dreamland. E aí já começa os pontos positivos desse jogo, que devemos lembrar, foi lançado na era 8-bits: O mapa para escolher fases foge do padrão “Mario”, tendo portas para você escolher e regojar. Assim, o fator replay é valorizado e você (se for um obsessivo como eu) pode platinar o jogo.

E tudo começava assim

As “fases normais”, onde você joga no clássico plataforma, são bonitas e seu nível de desafio depende do seu objetivo: fechar o jogo ou platinar. Se você escolher a segunda opção, terá um pouco de trabalho. O Visual desse jogo é lindo. Digo lindo porque, mais uma vez relembro, o jogo é da geração 8-bits. Durante as fase, Kirby pode absorver as habilidade de seus inimigos de fase. E para cada um deles, Kirby terá algo visível para identificar aquele poder: seja uma espada, um raio laser ou um guarda-chuva.

Os chefes também são interessante: você enfrentará árvores raivosas, desenhistas que podem dar vida a suas obras, um sol e uma lua muito mal-humoradas e King Dedede. Junto Com Meta Knight, Dedede rouba a cena como Vilão que virá amigo do heroí. O final da história tem um plot twist interessante, simples mas interessante. (Alias, Dedede e Meta Knight são, junto com Kirby, os atuais representes da franquia em Super Smash Bros). Além das fases, Kirby tem minigames fantásticos. Você pode se tornar um gladiador e desafiar alguns Boss, ou então (esse é meu favorito) ir para o velho oeste e participar de um duelos de armas com um clima a lá “Era uma vez no Oeste”.

Sim, isso é no 8-bits!

E preciso, como apreciador de OST’s, falar da Soundtrack desse jogo. As músicas são simples, mas extremamente bem colocadas. Cada fase tem seu tipo de música, e por mais que não seja variado, mantêm o jogo de maneira triunfal. Se você ainda não ouviu, esse link aqui pode te ajudar. E já indico dois albuns fantásticos do OCRemix (Se você não conhece, deveria conhecer): Kirby’s Adventure: Rise of the Star e Milky Way Wishes: A Kirby Super Star Tribute.

Se você ainda não jogou Kirby Adventure e não tem um NES, é fácil emular o Nintendo em qualquer computador como também o jogo é disponível no Shop do Wii e também saiu um remake para Game Boy Advance com o nome de “Kirby’s Nightmare in Dreamland”.

386442-kirby-s-adventure-nes-screenshot-hat-duels

Para o QuestGamer

Assinar Blog por Email

Digite seu e-mail e pronto :)

Assinar o podcast